sexta-feira, 9 de março de 2012

Eleição 2012: Zé Maranhão e Ricardo Coutinho podem subir no mesmo palanque


De Pernambuco vem uma informação exclusiva que dá conta que o governador Ricardo Coutinho (PSB), já teria um plano ‘B’ caso não consiga viabilizar as duas candidaturas ligadas ao bloco governistas que são a de Estelizabel Bezerra (PSB) e Nonato Bandeira (PPS).  


PB Agora obteve uma informação exclusiva junto a um influente dirigente da executiva nacional do PSB que pediu anonimato e assegurou que não está descartada a tese de uma possível reaproximação do grupo socialista e o ex-governador José Maranhão (PMDB). 

“O caminho aberto para um diálogo com José Maranhão está na reciprocidade que Ricardo estaria dando pelo que Maranhão fez em 2004 quando abdicou da candidatura própria ao indicar Manoel Júnior (PMDB) para a vice e mais ainda em 2008 quando o ex-governador aceitou ficar no palanque do socialismo sem participar da chapa que foi puro-sangue e uma reciprocidade é possível”, assegurou a fonte. 

Alguns argumentos fundamentam a tese, pois, os dois partidos PMDB e PSB são da base de sustentação política da presidenta Dilma Rousseff (PT) em âmbito nacional, a estratégia também ganharia consistência, pois isolaria eleitoralmente a pré-candidatura do tucano Cícero Lucena (PSDB) adversário ferrenho do governador Ricardo Coutinho (PSB). 

É válido lembrar que poucos meses após a posse no ano de 2011, o socialista procurou o líder do PMDB para uma possível adesão, tese que foi rechaçada por Zé após encontro com correligionários políticos em sua residência no bairro do Altiplano em João Pessoa. 


Em contato telefônico com o PB Agora nesta quinta-feira (8) o cientista político Ítalo Fitipaldi elencou um fator que pode ser determinante para uma possível composição política entre Ricardo e Zé Maranhão nas eleições 2012. 

“Tudo depende de como estará à aliança política entre o grupo Cunha Lima e o governador Ricardo Coutinho, se existirem fraturas na aliança a reaproximação entre Zé e Ricardo é bem possível!”, pontuou o estudioso. 

Fitipaldi continuou com o seu raciocínio afirmando que tudo pode acontecer na política paraibana. 

“A política partidária é muito dinâmica e muitas surpresas podem acontecer”, filosofou. 

Como desdobramento políticos, o governador Ricardo Coutinho ampliaria a sua base de atuação política na Assembléia Legislativa contando com votos qualificados como: Gervazinho (PMDB), Chica Motta (PMDB), André Gadelha (PMDB), Olenka Maranhão (PMDB) e Márcio Roberto (PMDB). 

Para os que acreditam que uma possível composição política entre Ricardo Coutinho e José Maranhão pode ser uma ‘furada’, basta lembrar de alianças improváveis que ocorreram nos últimos embates eleitorais: quem poderia imaginar Cássio Cunha Lima (PSDB), Ricardo Coutinho e Efraim Morais (DEM) no mesmo palanque? E você amigo internauta acredita numa possível aliança entre Zé Maranhão e Ricardo Coutinho? Opine no espaço destinado aos comentários. 


PB Agora  

Nenhum comentário: